Aluno do UNIFEB vai aprimorar conhecimentos científicos na Alemanha através do Programa Ciências Sem Fronteira
Home Aluno do UNIFEB vai aprimorar conhecimentos científicos na Alemanha através do Programa Ciências Sem Fronteira

Aluno do UNIFEB vai aprimorar conhecimentos científicos na Alemanha através do Programa Ciências Sem Fronteira

E-mail Imprimir PDF

 

 

O aluno Otto Friebolin Bergemann do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos (UNIFEB), vai realizar intercâmbio científico pelo período de 1 ano na OVGU – Otto-von-Guericke Universitat Magdeburg, na Alemanha, através do Programa Ciências Sem Fronteira. O estudante está no 3º ano de graduação em Engenharia Ambiental e desenvolve pesquisa sobre “Energias Renováveis”.

Para participar do programa, Otto teve que atender pré-requisitos estabelecidos pela faculdade, pela Academia Alemã de Intercâmbio (DAAD) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Dentro desse Conselho existe o programa do governo federal chamado “Ciências Sem Fronteira” e é nesse programa, que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, que alunos de graduação e pós-graduação são selecionados para fazerem estágio no exterior com a finalidade de manter contato com sistemas educacionais competitivos em relação à tecnologia e inovação.
Para participar do “Ciências sem Fronteira”, o candidato deve ser brasileiro, estar regularmente matriculado em instituição de ensino superior no Brasil, ter sido classificado com nota do ENEM com no mínimo 600 pontos, possuir bom desempenho acadêmico e ter concluído 20% do currículo previsto para o curso de graduação. Além de ter esses pré-requisitos, Otto desenvolve uma pesquisa de Iniciação Científica com foco no combustível derivado de resíduo.

 
No intercâmbio, ele vai comparar os estudos de combustíveis derivados de resíduos do Brasil e Alemanha. O estudante viaja dia 5 de setembro para iniciar seus estudos no exterior, porém essa não será a primeira experiência do universitário fora do país. Ele já morou na Argentina, Alemanha e Estados Unidos.

 
Segundo a pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa – professora Fernanda Scarmato de Rosa, as bolsas do Programa Ciências sem Fronteira são dirigidas para as melhores universidades e instituições de pesquisa científica e tecnológica do mundo, e que dão oportunidades de aprendizado técnico aos alunos, “recebem as bolsas instituições que, preferencialmente, incluam estágios em laboratórios de pesquisas ou em empresas inovadoras”, afirmou.

 
A professora do UNIFEB - Jaqueline Aparecida Boria Fernandes é a coordenadora do curso de engenharia ambiental e orientadora da iniciação científica produzida pelo aluno Otto. Ela acompanhou e aprimorou todo o desempenho do aluno nos estudos de combustíveis alternativos.
 
Legenda: Professor Walter Bernardelli, pró-reitora de Pós-Graduação e Pesquisa - Fernanda Scarmato, pró-reitora de Graduação - Sissi Kawai - aluno Otto Friebolin – professora Jaqueline Aparecida Boria e professora Patrícia Amoroso

 

Foto: Crédito: Nivaldo Gomes. 

 

Fonte: Cia. da Mensagem
Última atualização ( Sex, 24 de Agosto de 2012 17:36 )