Aos 79 anos, idosa se forma em Serviço Social no Unifeb e abre caminho para ensino superior gratuito à pessoas acima de 60 anos
Home Aos 79 anos, idosa se forma em Serviço Social no Unifeb e abre caminho para ensino superior gratuito à pessoas acima de 60 anos

Aos 79 anos, idosa se forma em Serviço Social no Unifeb e abre caminho para ensino superior gratuito à pessoas acima de 60 anos

E-mail Imprimir PDF
Aluna contribuiu para que a instituição estabelecesse resolução para beneficiar idosos com bolsa integral de estudos

Do sonho à realidade, aos 79 anos a aluna do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos (Unifeb) - Maria de Ávila Garcia, está concretizando o desejo de concluir a graduação do curso de serviço social. Além das boas notas ela tem em seu currículo uma longa trajetória de superação, aprendizado e muitas conquistas que inclusive está beneficiando dezenas de idosos, pois sua busca pela faculdade foi responsável pela concretização de resolução interna do Unifeb que concede acesso gratuito ao ensino superior para idosos acima de 60 anos.

A formanda Maria de Ávila deu grandes exemplos de que nunca é tarde para se começar. Ela supriu os estudos do ensino médio por meio de supletivo em 2007. Já em 2008 passou pela avaliação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Em 2009 prestou vestibular no Unifeb, garantiu sua vaga no curso de serviço social, e deu início à busca pelo acesso gratuito à graduação. Observando os trabalhos de inclusão e acessibilidade já praticados pela instituição, Maria de Ávila abriu uma importante discussão que resultou em resolução interna do Unifeb que concede anualmente, desde 2010, 10 bolsas integrais de estudo à pessoas com idade igual ou superior a 60 anos, desde que os idosos se enquadrem em condições socioeconômicas exigidos pela resolução.

Ávila se recorda de momentos inusitados do início dos estudos, “Quando cheguei na faculdade perguntaram se eu era acompanhante. Isso assusta um pouco as pessoas”, disse. Entre os quatro anos de estudo, Maria de Ávila ressalta com carinho dos momentos marcantes e do apoio da classe que lhe acolheu, “Quando cheguei na sala de aula me dei conta da dificuldade que iria enfrentar, mas com o apoio de um grupo de amigos da sala, consegui superar e aprender”. Ainda segundo Ávila a paixão pelos estudos foi descoberta no dia a dia da faculdade e o futuro da formanda de serviço social já está planejado, ela quer trabalhar na área e ainda prestar concursos públicos, “ eu não sabia que gostava tanto de estudar, por isso essa luta eu não vou deixar no meio do caminho”, finalizou.

Nesta quinta-feira (12), Maria de Ávila apresentou seu trabalho de conclusão de curso, juntamente com sua colega de classe – Silmara Lopes Dias, sendo o mesmo aprovado com indicação para que fique a disposição na biblioteca da instituição para consulta. Desafio da Formação Profissional em Serviço Social foi o tema abordado no TCC.


Para o reitor do Unifeb – professor Reginaldo da Silva o exemplo vivo da formanda, demonstra, na prática, a verdade do princípio básico que norteia a educação de jovens e adultos, “a educação é um direito de todos, sem qualquer discriminação, nem de idade. E é até mais do que isso, é um direito fundamental do ser humano, que dele deve poder usufruir ao longo da vida toda”, destacou.

Unifeb aposta na inclusão

Até o momento, a resolução do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos (Unifeb), que proporciona a inclusão e o acesso de idosos ao ensino superior, já beneficiou cerca de 30 idosos. Além desta ação a instituição oferece programa de informação para idosos – Unifeb Aberto à Melhor Idade (UAMI), aberto à comunidade, onde os participantes têm aulas diárias de cultura, conhecimentos gerais, saúde, entre outros assuntos.

Para mais informações acesse www.unifeb.edu.br .


Fotos em anexo. Crédito: Nivaldo Júnior



Fonte: Cia. da Mensagem
Última atualização ( Sex, 13 de Dezembro de 2013 19:41 )