Seminário SID-PIBID
Home SID-PIBID
E-mail Imprimir PDF

Apresentação


Apresentação 

Neste ano de 2016 promovemos nosso II Seminário de Iniciação à Docência, do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência – SID/PIBID com o tema “PIBID: um olhar além do ensino tradicional” e o intuito de apresentarmos os trabalhos realizados durante nosso segundo ano de experiência.

 
O primeiro ano foi um período em que enfrentamos o início do processo, adequando-se às normas e ao funcionamento do programa. Mas, ao final do ano já podíamos sentir o resultado de um trabalho realizado com o comprometimento e compartilhamento de muitos atores.

 
Todos entendemos a importância e o diferencial de poder fazer parte de um programa que tem como objetivo principal o aperfeiçoamento e a valorização da formação docente. O PIBID tem tido como norte a perspectiva de qualidade, promovendo o diálogo e a integração entre as várias instâncias de formação do professor, articulando, de forma intencional, as bases teóricas com as práticas pedagógicas e inserindo o futuro profissional em uma relação concreta, presencial, autêntica com os alunos da educação básica, objeto maior de sua formação docente.

 
O PIBID teve seu início a partir de 2007, justamente quando a CAPES orientou sua missão para além da pós graduação e pesquisa, reorganizando suas ações para induzir e fomentar, também, a formação inicial e continuada de profissionais da educação básica. Já em 2010 detalhou melhor sua regulamentação e a partir de 2013 o UNIFEB foi contemplado com a aprovação do projeto institucional e de seus três subprojetos.

 
Muito nos honra fazer parte desse programa pelo que temos podido desenvolver a partir dele. Não se trata de discurso direcionado à educação, mas de verdadeira formação que se orienta a partir de ações concretas e práticas em torno de eixos que envolvem a formação do licenciando; do ensino voltado para a educação básica; da extensão para a escola pública e com propósitos de melhoria do Ideb; da pesquisa que envolve o diagnóstico, a fundamentação, a intervenção e a análise de dados. Um projeto como esse só pode gerar uma sinergia ou um todo que se edifica como resultado de suas partes.
 
Durante este segundo ano pudemos aprofundar práticas já iniciadas e avançar, inovando e ousando, mesmo porque a verdadeira educação só se faz rompendo com modelos idealizados de ensino. Na prática, nossos alunos foram expostos a uma verdadeira vivência educacional. A sala de aula sempre obriga o indivíduo que está à sua frente a vivenciar relações, expectativas, angústias, ansiedades e fatos que impulsionam a ir além do aplicar o aprendido na formação profissional e em livros. É necessário ousar, inovar, acreditar, investir, criar.

 
Não estamos aqui desvalorizando o aprendizado inicial da formação e nem que o reproduzir o aprendido a partir dos grandes mestres, pensadores e pesquisadores não tenha seu valor. Porém, o conhecimento gerado pela exposição ao fator cultural, não se transmite, não está em livro algum. Encontra-se no diálogo com uma prática real e concreta. Trata-se de conhecimento construído entre os protagonistas dessas duas pontas ou realidades educacionais. Uma verdadeira formação se faz assim, com endereço fixo e atores que tem nomes.

 
Neste segundo ano, além de todo esse aprofundamento, também enfrentamos situações que trouxeram momentos de angústia, ansiedade e muito nos entristeceram, pois colocaram em risco perder um projeto que, além de seu significado e importância, já demanda um carinho por parte de todos os seus integrantes. Mas, se por um lado, tivemos nossa segurança abalada, por outro, também, não perdemos a oportunidade de aprender com ela. Fomos à luta, levantamos bandeiras, elevamos a nossa voz e pedimos para a população que nos ajudasse naquilo que acreditamos como ideal para uma boa educação.

 
A lição foi de cidadania, de postura ética, de desenvolvimento de autonomia tudo construído de forma conjunta, sem diferenciais ou hierarquias, mas como uma voz uníssona que se impõe a partir de um desejo maior. O desejo e a crença que podemos fazer um país melhor a partir da educação. Aprendemos, mais uma vez, que juntos somos mais fortes.
 
A luta foi, principalmente pelo próprio PIBID, pois esta é uma política pública de alto impacto, além de ser um espaço educacional estruturante.

 
Podemos dizer que o PIBID, hoje, tem seu reconhecimento social e nós fizemos parte dessa história.

 

Objetivos Gerais

Enquanto objetivos gerais, o SID procura ser um meio que permite elevar a qualidade da formação inicial de nossos alunos, assim como possibilitar experiência com eventos acadêmicos.


Objetivos Específicos 

Enquanto objetivos específicos, o evento procura contribuir para a reflexão sobre a prática em conjunto com a busca de apoio teórico e socialização dos conhecimentos alcançados com os trabalhos realizados durante o ano.


Comissão Organizadora

Profa. Dra. Terezinha Maia Martincowski
Profa. Dra. Lúcia Aparecida Parreira
Profa. Dra. Juliana Cesana
Profa. Me. Viviane Aparecida Zacheu Vianna
Profa. Dra. Lindamar Maria de Souza
Profa. Dra. Camila Ferreira de Ávila
Prof. Me. Vagner Ricardo de Araújo Pereira
Prof. Dr. José Carlos de Almeida Moreno

Comissão Científica

Prof. Dr. Antônio Gandini Júnior
Profa. Dra. Camila Ferreira de Ávila
Prof. Dr. José Carlos de Almeida Moreno
Profa. Dra. Juliana Cesana
Profa. Dra. Lindamar Maria de Souza
Profa. Dra. Lúcia Aparecida Parreira
Profa. Dra. Renata Camacho Miziara
Profa. Dra. Rosângela de Carvalho Goulart Prado
Prof. Me. Silvia Elias Bortolo
Prof. Me. Tadeu Cardoso de Almeida
Prof. Me. Telma Cristiane Gaspari
Profa. Dra. Terezinha Maia Martincowski
Prof. Me. Thaisa Alves Pianoschi
Prof. Me. Vagner Ricardo de Araújo Pereira
Profa. Me. Viviane Aparecida Zacheu Vianna
Prof. Me. Zenaide Galvão

 

Prazos de Entrega

Dia 22/03: Data da entrega dos Resumos Expandidos e Banners.

De 23 a 28/03: Período de Analise da Comissão Científica dos trabalhos entregues.

Dia 29/03: Devolução (quando necessário) dos trabalhos para as devidas retificações.

Dia 14/04: Entrega Final dos Resumos Expandidos em papel e Banners, encaminhado ao e mail - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.


Programação

Data: 27 e 28 de abril de 2016
Local: Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos - UNIFEB
Tema: “PIBID: um olhar além do ensino tradicional

Dia 27/04/2016

- 19h30: Abertura

- Apresentação Cultural: Grupo de alunos da Educação Básica do Subprojeto de Educação Física

- 20h: Palestra

Palestrante: Prof. Me. Vagner Ricardo de Araújo Pereira

Mini Currículo:

Possui licenciatura em Física (1986) e mestrado em Educação (1993), ambos pela Universidade Federal de São Carlos - UFSCar. Atualmente é professor em nível superior do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos - UNIFEB. Tem experiência na área de Ensino de Física e de Engenharia. Coordenador de área do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID: subprojeto interdisciplinar. Doutorando do Programa de Pós-graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade - PPGCTS da UFSCar.

Apresentações Culturais dos Subprojetos

Pedagogia
Educação Física
Interdisciplinar

Dia 28/04/2016

Local: Espaço cultural ao lado da Biblioteca

- 14h30: apresentação dos Banners pelos autores

- 15h30: Cofee Break , sala 09 do Bloco Elvira

Local: salas 03, 05, 06, 07 do Bloco Elvira

- 16h: Apresentações orais

As normas para Apresentação dos Banners e Apresentação Oral encontram-se em unifeb.edu.br/sid-pibid em “Normas para Publicação”. 


Corpo Editorial




Corpo Editorial

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE BARRETOS

Pró-reitoria de Graduação
Instituto Superior de Educação
Curso de Pedagogia
Curso de Educação Física
Curso Interdisciplinar

Profa. Dra. Terezinha Maia Martincowski - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Profa. Dra. Lúcia Aparecida Parreira – Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Profa. Me. Viviane Aparecida Zacheu Viana - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Profa. Dra. Camila Ferreira de Ávila – Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Profa. Dra. Lindamar Maria de Souza – Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Prof. Me. Vagner Ricardo de Araújo Pereira - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Profa. Dra. Juliana Cesana – Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Profa. Dra. José Carlos de Almeida Moreno – Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

Normas para Publicação


 
Normas para Publicação 

Normas para elaboração do resumo expandido 

Instrução aos Autores

Os resumos expandidos deverão ser encaminhados digitalizados em arquivo formato.doc e devem ser revisados pelo coordenador do projeto. Os trabalhos devem contemplar no máximo seis integrantes entre bolsistas de iniciação científica, coordenador do subprojeto e professor supervisor.

No resumo expandido, e em qualquer outro documento, ou forma de divulgação, deve constar, obrigatoriamente, de acordo com o artigo 69 da Portaria n. 096 de 18 de julho de 2013, a menção expressa do fato de o trabalho ter recebido apoio material e financeiro da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES – Brasil.

Organização e Apresentação do Resumo Expandido


1- Devem ser consideradas as normas vigentes da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT.

2- O resumo expandido deverá ser apresentado em, no mínimo, três e, no máximo, sete laudas, entre Texto, Tabelas e/ou Figuras. Não são consideradas na contagem, as seções de Agradecimentos, Referências, Anexos e Glossário. O total final permitido será de 10 páginas.

3- A formatação do texto deverá ter margens superior e esquerda de 3 cm e inferior e direita de 2,0 cm, em papel formato A-4 (21,0 cm x 29,7 cm), digitados no anverso da folha. A fonte utilizada deve ser Times New Roman ou Arial, tamanho 12 ou 11 respectivamente, para todo o texto e títulos, com exceção do título principal. Todo o Texto Principal deverá ser justificado, com espaçamento um e meio entre linhas. No caso de Agradecimentos, Referências, Anexos e Glossário aplicar texto justificado e espaço entre linhas simples.

4- As notas de rodapé devem ser digitadas com fonte tamanho 10, a partir da margem esquerda, com espaço entre linhas simples. As notas devem ser ordenadas de acordo com a sequência do texto, em algarismos arábicos.

5- As citações longas, com mais de três linhas, devem ser apresentadas de forma destacada, com um recuo de mais 4 cm da margem esquerda, com espaçamento entre linhas simples e fonte tamanho 10, sem necessidade de aspas. As citações com até três linhas, são feitas no corpo do texto, entre aspas. Nos dois casos, respeitar as citações da fonte, segundo as normas da ABNT.

6- O trabalho deve ser numerado no canto superior direito da folha a 2,0 cm das bordas direita e superior, em algarismos arábicos, sem zero à sua esquerda e sem ponto a sua direita.

7- Os trabalhos envolvendo ações de iniciação à docência devem ser organizados contendo as seguintes seções, na seguinte ordem, Título, Resumo, Introdução com revisão bibliográfica, Metodologia, Resultados e Discussão, Conclusões, Agradecimentos, Referências e, se couber, Anexos e Glossário.

8- O trabalho de revisão bibliográfica ou ensaio teórico devem ser organizados contendo as seguintes seções, na seguinte ordem, Título, Resumo, Introdução, Metodologia, Revisão Bibliográfica, Discussão, Considerações Finais, Agradecimentos, Referências e, se couber, Anexos e Glossário.

9- O TÍTULO do trabalho deve ser sucinto, fonte tamanho 14, negrito, centralizado. Ao final do título deve ser registrado número arábico sobrescrito, indicativo da notas de rodapé referente ao apoio material e financeiro da CAPES.

10- Após o Título, devem ser apresentados os nomes completos dos autores em ordem de importância na elaboração e/ou condução do trabalho, ou ordem alfabética (sendo um autor por linha), colocados entre a parte central e a margem direita, com margens justificadas, registradas apenas as primeiras letras dos nomes e sobrenomes em maiúsculas. Ao final de cada sobrenome, deve ser registrado número arábico sobrescrito, indicativo das notas de rodapé. Estas notas devem conter a área da licenciatura dos bolsistas, assim como a titulação e origem dos orientadores.

11- Os AGRADECIMENTOS devem reverenciar a concessão de bolsa assim como pessoas e instituições públicas que contribuíram para o desenvolvimento do trabalho. Não deve exceder 30 (trinta) palavras.

12- O RESUMO deve ter no máximo 250 (duzentas e cinquenta) palavras, apresentado como parágrafo único, contendo breve descrição sobre a justificativa, os objetivos, a metodologia, os resultados e as conclusões do trabalho (para os trabalhos que apresentam ações de iniciação à docência), ou discussão e considerações finais (para os ensaios teóricos). Deve ser próprio dos autores, sem conter fontes de informação.

13- Na sequência, apresentar as “Palavras-chave” com no mínimo, três e, no máximo, cinco, expressões relacionadas ao tema do trabalho, separadas por “ponto e vírgula” e que não devem estar presentes no Título principal.

14- Na INTRODUÇÃO os trabalhos devem apresentar a delimitação do assunto tratado, justificar o problema estudado de forma clara e, ao final, deve apresentar os objetivos do trabalho. Para os trabalhos que apresentam ações de iniciação à docência, a introdução também deve apresentar, antes dos objetivos, uma revisão bibliográfica sobre o problema investigado.

15- A METODOLOGIA refere-se à menção e caracterização do tipo de pesquisa e às características do objeto de pesquisa. Para os trabalhos de revisão bibliográfica deve ser citado como foi realizada a busca de documentos. Para os trabalhos que apresentam ações de iniciação à docência é necessário também a descrição do material utilizado e dos procedimentos adotados. A metodologia deve ser escrita com clareza e ser muito rica em detalhes de forma a permitir sua reprodução exata e inquestionável. Devem ser citadas as fontes utilizadas na metodologia.

16- REVISÃO BIBLIOGRÁFICA dos trabalhos acadêmicos ou ensaios teóricos deve ser considerada a parte principal, devendo apresentar uma exploração consistente, profunda, clara com os objetivos do trabalho, coerência e encadeamento no seu desenvolvimento.

17- A seção RESULTADOS E DISCUSSÃO dos trabalhos envolvendo ações de iniciação à docência deve apresentar os resultados obtidos, podendo ser feito também na forma de Tabelas e/ou Figuras. Na sequência, a discussão dos resultados deve abranger questões de relevância, vantagens e possíveis limitações. No caso dos trabalhos de revisão bibliográfica ou ensaios teóricos prescinde-se dos resultados sendo que a DISCUSSÃO deve apresentar uma aplicabilidade ao levantamento bibliográfico realizado, podendo, inclusive, interligar-se com experiências profissionais.

18- As Tabelas e/ou Figuras (fotografias, gráficos, desenhos) devem ser elaboradas com qualidade gráfica com boa visibilidade, inclusive para boa reprodução. Devem ser apresentadas no corpo do texto e numeradas com algarismos arábicos, precedidos de sua denominação – ex. Tabela 01 ou Figura 01. Os títulos devem ser digitados sem negrito e colocados, no caso das Tabelas, acima das mesmas e no caso das Figuras abaixo.

19- As CONCLUSÕES dos trabalhos envolvendo ações de iniciação à docência devem ser elaboradas com o verbo no presente do indicativo, em frases curtas, sem iniciar nova discussão, sem repetir, mas coerente com os objetivos do trabalho e com os Resultados. As CONSIDERAÇÕES FINAIS dos trabalhos de revisão bibliográfica ou ensaios teóricos devem seguir essas mesmas regras, contudo, relacionadas à revisão bibliográfica e a discussão.

20- Nas REFERÊNCIAS devem ser listados apenas os trabalhos mencionados no texto, em ordem alfabética pelo sobrenome do primeiro autor. Dois ou mais autores, separar por ponto e vírgula. Os títulos dos periódicos não devem ser abreviados. Demais particularidades devem obedecer às normas vigentes da ABNT.

21- Os ANEXOS, no caso de haver necessidade, devem ser apresentados logo abaixo do seu título, de forma individualizada, cuja ordem deve ser indicada alfabeticamente por letra maiúscula, seguida de travessão e seu devido título. Ex. ANEXO A – Questionário do professor.

22- O GLOSSÁRIO, no caso de haver necessidade, deve listar em ordem alfabética as expressões técnicas de uso restrito e utilizadas no texto com suas respectivas definições. Devem ser apresentadas de forma individualizada, indicada por travessão.

23- A revisão de língua é de suma importância e de responsabilidade dos autores.

 

Modelo de Resumo Expandido

Não se esqueçam que “O Resumo Expandido deverá ocupar, no mínimo, três e, no máximo, sete laudas, incluindo Texto, Tabelas e/ou Figuras”, e 10 folhas considerando as seções pós-textuais.


Modelo de Trabalho Envolvendo Ações de Iniciação a Docência

Modelo para Trabalhos de Revisão ou Ensaio Teórico 


Normas para confecção da arte e apresentação dos "posters"

- Para as apresentações de banners os licenciandos deverão, inicialmente, encaminhar, dentro dos prazos estabelecidos, resumo expandido do trabalho, conforme normas vigentes, para ser analisado pelo Comitê Científico do Seminário. 

- Os trabalhos selecionados deverão ser apresentados por um dos autores.

- Os banners deverão ser retirados quinze minutos antes da sua apresentação, junto ao coordenador de área, ficando sob a responsabilidade do apresentador a fixação, assim como a retirada, dos mesmos no local e horário indicados.

- A Organização do Evento não se responsabiliza pelos trabalhos não retirados ao final de sua apresentação.

- No horário estabelecido pela Comissão Organizadora para apresentação dos banners, informado na programação, um dos autores deverá obrigatoriamente estar presente para prestar explicações e discussões com os participantes do evento e/ou comissão científica. Essa apresentação deverá respeitar o tempo de 45 (quarenta e cinco) minutos.

- Durante esse tempo os integrantes da comissão científica passarão avaliando e certificando a apresentação.

- Na arte encaminhada para a confecção dos banners devem constar os seguintes tópicos: título, nomes dos autores e entidade (tal como apresentado no resumo), introdução, objetivos, material e métodos, resultados (preferencialmente na forma de figuras, gráficos e tabelas), discussão sucinta, conclusões e, se essenciais, principais referências bibliográficas.

- Trabalhos cujos autores não expuserem os banners ou não estiverem presentes no horário de apresentação constarão apenas nos anais do evento e não receberão certificado de apresentação.


Normas para apresentação oral

Para as apresentações orais os licenciandos deverão, inicialmente, encaminhar, dentro dos prazos estabelecidos, resumo expandido do trabalho, conforme normas vigentes, para ser analisado pelo Comitê Científico do Seminário.

Para os trabalhos selecionados serão reservados para a apresentação oral 10 (dez) minutos para cada trabalho, sendo que este(s) deverá(ão) ser apresentado(s) por um dos autores. Será destinado o tempo de 5 (cinco) minutos após a apresentação de cada trabalho para possíveis questionamentos. Caso não haja questionamentos, a coordenação da mesa poderá decidir por extinguir esse tempo.

Todos os autores principais deverão apresentar-se à coordenação de mesa da Sessão quinze minutos antes do início da mesma.

Após a apresentação, o autor deverá assinar lista de presença, junto à coordenação de mesa. O certificado será entregue mediante confirmação da lista de presença.

Nas apresentações os trabalhos deverão estar disponibilizados em pen drive, no programa, obrigatoriamente, “Microsoft Office Power Point”.

O conteúdo da apresentação deverá respeitar os seguintes itens:

- Introdução
- Revisão Bibliográfica
- Objetivos
- Material e Métodos
- Resultados e Discussão
- Conclusão
- Referências

No caso de trabalhos em andamento devem ser contemplados apenas os primeiros quatro itens supracitados.

Os apresentadores terão à sua disposição para apresentação os seguintes materiais:

- Projetor Multimídia
- Tela de projeção
- Computador
- Serviços de Instalação

Em caso de necessidade de outros materiais¸ os autores devem solicitar antecipadamente. Reserva-se à Comissão o direito do atendimento, a depender das condições de posse de tais materiais.

É obrigatório que o(s) Trabalho(s) seja(m) apresentado(s) por um de seus autores.


Edições


Edições

Anais [v.1, n.1, 2015]

Anais [v.1, n.1, 2016]

Resumos Expandidos 2015

Subprojeto Interdisciplinar

Subprojeto Pedagogia

Subprojeto Educação Física


Edições Anteriores


Edições Anteriores   

Certificados


Certificados

  Buscar Certificado

 
 

 

Contato


Contato

 

 


Última atualização ( Sex, 02 de Dezembro de 2016 16:55 )